TVs têm cada vez mais jeito de computador







Sistemas operacionais são adaptados para telas grandes, com mais recursos de interatividade

Já não basta sintonizar os canais nem acessar a internet: a tendência entre os fabricantes de TVs é a interatividade, simbolizada os recursos “smart”. As principais marcas adotam agora sistemas operacionais, semelhantes aos de computador, transformando os TVs em enormes telas de navegação.

Depois que a LG adaptou o antigo Web OS (criado nos anos 1990 para dispositivos portáteis), o mercado brasileiro viu chegar este ano o sistema operacional Tizen, exclusivo da Samsung. Enquanto isso, Sony e Philips fecharam acordo com a Google para integrar em seus TVs uma versão ampliada do Android. Mais recentemente, a Panasonic lançou os primeiros TVs com o Firefox (foto).

Demonstrações desses sistemas foram um dos destaques da edição 2015 da IFA, realizada no início de setembro em Berlim. A maior feira de equipamentos eletrônicos de consumo da Europa antecipou alguns dos produtos que deverão estar nas lojas dos principais países a partir de 2016. Com as telas grandes e a gradativa utilização da tecnologia 4K, os TVs oferecem mais espaço na tela para captar imagem de fontes variadas: TV (aberta e fechada), computador, videogame, câmeras, smartphones e, é claro, o acesso direto à internet. A facilidade de navegação torna-se, portanto, essencial na escolha de um TV.

 

Temas relacionados:

TV Digital pode ter dois padrões diferentes de qualidade
Panasonic lança no Brasil TVs 4K com sistema Firefox
Japoneses rejeitam TVs de tela muito grande
TV 4K de 111 polegadas mostra imagens dos dois lados
Teste: analisamos o TV 4K Samsung de tela curva
HD externo ganha versão para 4K com memória de 1TB
Estudo indica que consumidor quer TVs mais fáceis de usar
Projetor led Full-HD aceita sinais sem fio de smartphones
Vídeo: como foi o teste do TV Panasonic 4K THX
Samsung anuncia o primeiro Blu-ray player 4K
Panasonic também adere ao segmento de TVs OLED